quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Adeus meu Pai... Adeus...

O Inverno da Vida...

A tua face não mente!

Os anos passaram...
Os sonhos perderam-se...
A vida... acho que te enganou...!
Parece que foi ontem... a primavera...
E já passou o Verão... e o Outono também!
Agora... é um infinito Inverno!
Os amigos... onde estão os teus amigos?
Por cada um... o sino tocou!
É uma lembrança que te entristece!
Vives no presente...
Mas recordas o passado!
O que para trás ficou... as histórias de antigamente...
Lembranças que guardas
Tesouros que te enriquecem... a alma...
E o Inverno... frio...
Esse permanece...!


Meu pai!
Descanse em paz!
Me perdoa pelo que não fiz...
Teu sofrimento acabou...
E o nosso?
Talvez não demonstrei tanto quanto deveria,
mas te amo, meu pai!!
Fica com Deus...

4 comentários:

Sérgio F. Lima disse...

Olá Nety!

As pessoas boas vão pra lugares legais!

Tudo de bom pra ti!

silviankeller disse...

Olá Janete, a morte nos deixa triste, mas para quem vai, é um descanso. Teu pai está em um bom lugar. Sinta-se feliz por ter cuidado dele. Tenha certeza que você fez o melhor.
Um abraço forte da Silvia

Maria Bernadete disse...

OLÁ JANETE!
Muitas palavras são ditas nesta hora tão difícil, mas só tempo para amenizar a dor. A saudade nos acompanha sempre. Sei o quanto tu fizeste por ele. Um beijo da Bernadete.

Emília disse...

Oi Janete!

Não é nada fácil perdermos a quem tanto amamos ,mas, a vida é assim mesmo. Sei bem o que é isso infelizmente, já passei por essa dor.Força e coragem Janete e o tempo é o melhor remédio que o ser humano tem.

Beijos da sua amiga,

Emília