sábado, 17 de março de 2007

Novos Rumos!

Hoje pela manhã foi minha primeira reunião geral na Escola Recanto Esperança, APAE.
Achei que seria uma reunião comum, como costumam ser todas as reuniões pedagógicas e ou administrativas, mas não foi! Após as saudações costumeiras, fomos até à sala de fisioterapia, que eu ainda não conhecia e lá nos acomodamos.
A primeira mensagem a nos ser entregue foi As duas moscas, lida por nossa diretora Rejane. A primeira parte eu já conhecia. A segunda parte da mensagem fez-me refletir bastante, pois três alunos de minha turma atual (da manhã) já foram alunos meus em anos anteriores, quando lecionava para a Classe Especial. Eles eram então crianças e hoje são adolescentes, com anseios e expectativas diferentes de anos atrás!
A mensagem que nós ganhamos tinha a seguinte complementação de Roberto Shinyashiki:

"Soluções passadas em contextos diferentes
podem transformar-se em problemas.
Se a situação se modificou,
dê um jeito de mudar!"
Terei mesmo que repensar em minha atuação em sala de aula. O que dava certo quando eles eram crianças, pode não dar mais certo agora... Preciso
descobrir um jeito de "encantar" esta minha turma atual, tão diferentes uns dos outros!

Após a leitura e comentários desta, a psicopedagoga Joana, que dirigiu a reunião, leu para nós outra mensagem:
"Todo Espaço Educacional deve ser um espaço de Confiança e Liberdade.
Nem nós podemos caminhar o caminho do aluno por ele, nem este pode caminhar o caminho do mestre. O máximo que se pode fazer é ambos descobrirem juntos conflitos comuns.
Para isto existem as escolas: não para ensinar as respostas, mas para ensinar as perguntas.
As Respostas nos permitem andar sobre terra firme. Mas somente as Perguntas nos permitem entrar pelo mar desconhecido."
(Rubem Alves).
Depois a Joana nos propôs uma dinâmica: Fomos divididas em pequenos grupos e cada grupo teria que imaginar que fazia um cruzeiro em um navio (sem o Leonardo de Cáprio), mas este bate em um recife e fica impossibilitado de continuar a navegar. Achando um bote salva-vidas, o grupo pode sair dali, mas neste bote não haveria lugar para todas e uma de nós teria que ser deixada alí, no local onde o navio sofreu o acidente, esperando ajuda. Que critérios usaríamos para deixar uma de nós para trás? O que deveríamos levar em consideração para decidir quem vai e quem fica? E que sentimento teve cada uma das excluídas?
Foi uma grande discussão! Todas as respostas dadas pelos grupos foram trazidas para o campo da inclusão e exclusão! Foi um debate muito interessante!
A Joana nos passou o funcionamento e organização dos espaços da Escola, do Centro de Atendimento e da Clínica.
Concluímos a reunião conversando sobre nossas turmas e nossos alunos.
Começa uma etapa nova este ano, a Escola trabalhando em ciclos e não em seriação, onde os alunos participam verdadeiramente de sua aprendizagem, tendo a oportunidade de construir seu espaço e crescer nele!
É muito longo ainda o caminho que teremos a percorrer!!

2 comentários:

Su disse...

Oi Janete

Mais um ano começando para o PEAD :) Muita tranquilidade e muita paz para tod@s vocês !

JessicA disse...

Estou esperando a postagem das fotos dos teu alunos... E aí mãe, "te agiliza" rsrsrs

Bjs

Jessica